Governo do Estado confirma contratação de 949 servidores para segurança pública. 8 serão para Cachoeira

O governo do Rio Grande do Sul confirmou, nesta quinta-feira (5), a contratação de 949 servidores para a segurança pública. Em junho, foi anunciado inicialmente o chamamento de 1804 agentes, mas somente a metade das vagas foi preenchida. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) alega que houve baixa procura para parte dos órgãos e outra parte dos candidatos não foi aprovada.

A Brigada Militar foi a instituição que mais teve vagas preenchidas. Ao todo, somando servidores egressos das Forças Armadas e reservistas que voltarão à ativa, são 769, o 35º BPM será beneficiado com 8 inativos. Ainda há 134 para o Corpo de Bombeiros nas mesmas modalidades. Para a Polícia Civil, 31 servidores aposentados, assim como 11 para o Instituto-Geral de Perícias (IGP) e quatro para a Susepe.

O anúncio foi feito pelo governador José Ivo Sartori em seu Twitter. Segundo ele, a contratação gera menos custo para o Estado. Ele garante que os “servidores atuarão em funções administrativas, patrulha escolar, guarda externa de presídios, guarda de prédios públicos, videomonitoramento, entre outros, permitindo que os ativos atuem na atividade-fim, combatendo o crime”.

A expectativa da SSP é de que os servidores comecem a trabalhar na terceira semana de julho. Os agentes terão contratos temporários de dois anos, renováveis pelo mesmo período. Não foi informado o número de servidores que será destinado aos municípios, pois cada órgão irá avaliar a necessidade das regiões.

Converse com a Fandango