Audiência pública vai discutir Censo Agropecuário

Por solicitação do deputdo Heitor Schuch  a Comissão de Agricultura da Câmara promove nesta quinta-feira (24), às 9h30, audiência pública sobre o Censo Agropecuário 2017, com enfoque prioritário nos dados da agricultura familiar. O objetivo do debate é adiantar  as informações colhidas pelo IBGE, que completou em fevereiro a coleta de dados do 11º Censo Agropecuário Brasileiro. Conforme o parlamentar, como a última pesquisa foi realizado em 2006, é muito grande a expectativa com a divulgação dos resultados, especialmente em relação às pequenas propriedades rurais.

Os resultados do levantamento vão mostrar o perfil do produtor rural por sexo, idade, cor ou raça, alfabetização e escolaridade, utilização das terras, efetivos da pecuária, produção animal e vegetal, a forma de obtenção das terras, as práticas agrícolas utilizadas no estabelecimento, entre outros. Com esses dados atualizados, será possível fazer recortes relevantes de cunho social e identificar tendências, entre elas, por exemplo, o envelhecimento dos produtores e o êxodo rural. Também poderá ser evidenciada a participação do jovem no processo produtivo e a sucessão nas propriedades rurais. “É um estudo importantíssima, inclusive para o Plano Safra da agricultura familiar eu o governo está finalizando”, enfatiza Schuch.

Desde o último Censo Agro, o IBGE contabiliza os estabelecimentos familiares, de acordo com a Lei nº 11.326, de 24 de julho de 2006. O agricultor precisa atender a um conjunto de critérios para ser enquadrado dentro da definição legal de agricultura familiar, o que o possibilita acessar políticas públicas criadas para o setor – como o Pronaf.

Os dados de 2006 levantaram que no Brasil havia 4.367.902 estabelecimentos de agricultura familiar, que representam 84,4% do total das propriedades com produção agropecuária, ocupando porém apenas 24,3% das terras

Converse com a Fandango