Sindicato dos Trabalhadores Rurais lança nota de repúdio as promessas não cumpridas por Ghigantti

O setor da Agroindústria Familiar de Cachoeira do Sul está em pé de guerra com a Prefeitura. Em nota de repúdio divulgada nesta quarta-feira (25), o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Diego Kiefer, diz que há descaso do governo pelas promessas não cumpridas pelo prefeito Sergio Ghignatti. Também existe descontentamento com relação à regularização das agroindústrias.

Segundo a nota, em 2017 a Câmara de Vereadores e Prefeitura acertaram a disponibilização de recursos para a compra de equipamentos para a regularização de agroindústrias da agricultura familiar. “O prefeito prometeu usar R$ 85 mil reais da sobra orçamentária do Legislativo para esta finalidade, mas a promessa não foi cumprida”, salienta Kiffer.

Segundo o presidente do STR, a mesma promessa foi feita novamente no início de 2018, onde até o momento não passou de matérias na imprensa, falta de operação e resolução, gerando esperanças aos agricultores envolvidos. “É lamentável e frustrante a falta de interesse do nosso poder público local em atender as demandas da agricultura familiar. A cada conversa, a cada reunião somos nutridos de esperanças, que logo viram frustrações por acertos que ficam na promessa até caírem no esquecimento”, observa Diego Kiefer.

POLÍTICAS PÚBLICAS

Na nota, é salientando que “Nós do Sindicato dos Trabalhadores Rurais entendemos que da mesma forma que o município busca beneficiar indústrias, para se instalarem na área urbana, este, deve fomentar as agroindústrias da agricultura familiar através de políticas públicas e incentivos para o desenvolvimento rural. Desta forma, repudiamos a falta de ação e cumprimento de promessas do poder público local na emergência de regularização das agroindústrias da agricultura familiar.

Chega de promessas, queremos ação, queremos resultado”.

Atenção: A nota do STR foi aprovada pela diretoria e pelo conselho de lideranças, em 24 de abril de 2018.

Converse com a Fandango