MP de Cachoeira apresenta o Movimento pela Paz Sepé Tiarajú

A Promotora de Justiça de Cachoeira do Sul, Giani Pohlmann Saad, apresentou ao Prefeito Sergio Ghignatti o Movimento pela Paz Sepé Tiarajú. O movimento propõe mobilizar diversos atores sociais para que juntos desenvolvam ações que promovam o enfrentamento da violência e da exclusão social por meio da educação e da construção de uma cultura de paz.

O projeto conta com a adesão de pessoas interessadas em oferecer às comunidades escolares oficinas com foco na prevenção ou enfrentamento da violência e na construção de uma cultura de paz. “Entre os problemas mais recorrentes na escola estão a violência e a dificuldade de estabelecer um trabalho conjunto entre a instituição escolar e a família e sociedade em geral. A presença desses problemas leva muitas vezes ao abandono escolar e à reprovação, o que acaba por marginalizar um grande número de estudantes, sobretudo das camadas menos privilegiadas da sociedade”, explica Giani.

Giani ressaltou que o projeto, que nasceu na região das missões a partir da ideia do promotor Roberto Bandeira Pereira, busca estabelecer a mentalidade da manutenção da paz através de um trabalho preventivo. Ela enfatizou que as oficinas são ativas, com várias pessoas e concomitantes. Há regiões que chegam a promover 30 oficinas ao mesmo tempo. A promotora solicitou ao prefeito a autorização para desenvolver a ideia no município, o auditório de algumas escolas e a cedências de alguns servidores que tem trabalho voltado aos jovens e suas famílias para que atuem como oficineiros. “Precisamos usar os talentos do município para que todos saiam com vontade de colocar em prática as ideias que tiveram”, destacou ela. A proposta é de que as oficinas aconteçam em Cachoeira do Sul entre os meses de maio e junho deste ano.

Converse com a Fandango