Sob denuncia na Lava Jato, deputado José Otávio Germano nega envolvimento

A segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) acolheu nesta terça-feira (6) a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal contra quatro políticos do PP pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Com a decisão, os deputados José Otávio Germano (RS) e Luiz Fernando Faria (MG) e os ex-deputados João Pizzolatti (SC) e Mário Negromonte (BA) se tornaram réus. A partir de agora, eles responderão a uma ação penal no STF.

Em nota “O deputado José Otávio Germano nega envolvimento no caso e afirma que apenas recebeu doações de campanha, que foram declaradas à Justiça Eleitoral”  Demais  envolvidos não se obteve contato

 Na mesma sessão, os ministros da Segunda Turma rejeitaram a denúncia contra os deputados Arthur Lira (AL), Roberto Britto (BA) e Mário Negromonte Júnior (BA).

 Nos casos de João Pizzolatti e Mário Negromonte, a denúncia foi recebida por unanimidade.

Já nos casos de José Otávio Germano e Luiz Fernando Faria, a denúncia foi aceita 3 a 2. A favor, votaram: Edson Fachin, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski. Os ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes votaram contra o recebimento.

A rejeição da denúncia contra Mário Negromonte Júnior, Roberto Britto e Arthur Lira foi por unanimidade.

Entenda o caso

A denúncia do Ministério Público foi apresentada em março de 2016, no âmbito da Operação Lava Jato.

Segundo a denúncia, o grupo teria recebido recursos de propina em contratos firmados entre empreiteiras e a Direitoria de Abastecimento da Petrobras entre 2006 e 2014.

Ainda de acordo com a Procuradoria Geral da República (PGR), os negócios eram fechados em valores superfaturados e pagos pelas empresas aos políticos para manter o esquema com aval do ex-diretor Paulo Roberto Costa, indicado pelo PP para o cargo.

Sobre o Deputado Jose Otavio Germano

O deputado José Otávio Germano tem encaminhado para o Hospital de Caridade e Beneficência de Cachoeira do Sul ,varios recursos, confirmados no sistema integrado de administração financeira do Governo Federal, usados para adquirir material permanente para a casa de saúde. José Otávio atingiu a marca de R$ 3 milhões empenhados so em 2017, para o HCB.

Tenho um compromisso com nossa Cachoeira. Faço um esforço especial pelo nosso hospital porque ajudar o HCB, sinto que estou ajudando de alguma forma cada cachoeirense”.

Jose Otavio Germano

Converse com a Fandango