Avaliação dos ornamentos do prédio da Câmara de Vereadores vai contar com apoio do Compahc

Em razão da queda de dois adornos da fachada do Palácio João Neves da Fontoura, entre o final de 2017 e a primeira semana deste ano, e da negativa do Executivo em disponibilizar um profissional para avaliação dos ornamentos do prédio, o presidente da Câmara, vereador Igor Noronha (PMDB), chamou o Compahc para discutir o assunto. A reunião foi realizada nesta segunda-feira (15), no gabinete da presidência do Legislativo.

“Estamos muito preocupados com a segurança das pessoas e, também, com a preservação da estrutura do prédio, que é um patrimônio histórico da nossa cidade. Como foram dois fragmentos caídos em cerca de duas semanas, temos que considerar que pode haver mais um evento como esse e por isso a urgência do tema. Infelizmente, a documento enviado pelo Executivo, na última sexta-feira, assinado pelo próprio prefeito, informa que eles não possuem técnico qualificado para esse estudo. O que iremos providenciar agora, e da forma mais célere possível, tendo em vista o atraso no processo pela demora de mais de duas semanas aguardando a manifestação da Prefeitura, é a contratação de um profissional habilitado”, explicou Igor.

O arquiteto Osni Schroeder, membro do Compahc, que vem acompanhando ao longo dos anos as diversas intervenções feitas no Palácio Legislativo, apontou para as especificidades da estrutura. “Nunca imaginamos, por exemplo, que esses adornos que caíram fossem ocos e sustentados com por um material sujeito à corrosão. Sempre acreditamos que era maciço e mantido por uma estrutura inoxidável. Porém, estamos falando de um prédio de mais de 90 anos e provavelmente, ao avaliarmos a sua estrutura, teremos outras surpresas”, destacou.

Reconhecendo a complexidade da questão, o presidente Igor Noronha solicitou ao Conselho o acompanhamento da avaliação dos ornamentos do imóvel. “O Compahc é parceiro e está disposto a auxiliar a Câmara nesse processo de preservação do prédio. Vamos indicar alguns membros para, juntamente com o responsável técnico a ser contrato pela Câmara, formar um grupo de trabalho”, afirmou a presidente do Conselho, Ione Sanmartins Carlos.

Igor agradeceu à disponibilidade do grupo e mostrou-se confiante com o processo. “Tenho certeza que o profissional a ser contrato vai contar com um grupo qualificado para discussão de ideias e a realização do estudo, de forma a garantir a segurança das pessoas e veículos e a preservação e da estrutura externa do Palácio Legislativo”, finalizou o vereador.

Converse com a Fandango