Primeira noite de 2018 será marcada pela superlua

O ano de 2018 vai começar com um evento astrônomico que vai deixar todos nós olhando para o céu. A superlua irá marcar o primeiro dia do ano que está por vir – ela será vista a partir das 19h54 de segunda-feira, 1º, no horário de Braília. Mesmo assim, será a menor superlua do ano. O fenômeno ocorre quando a lua atinge o perigeu, o ponto mais próximo da Terra. Desta vez, a distância para o planeta será de aproximadamente 356,5 mil quilômetros. O satélite vai estar 100 quilômetros mais próximo do que da última vez em que o fenômeno aconteceu, em 3 de dezembro de 2017.

A distância normal da lua é de aproximadamente 384 mil quilômetros. Para a superlua acontecer, é necessário que o satélite esteja na fase cheia, quando a parte da lua voltada para a Terra é completamente iluminada pelo sol. Ao mesmo tempo, ela precisa atingir o ponto mais próximo da Terra, o perigeu. Com isso, a lua chega a parecer 7% maior do que uma lua cheia normal. Ela também aparenta estar 14% maior do que quando o satélite está no ponto mais distante da terra.

A Nasa, agência espacial americana, chama a sequência de fenômenos que vai acontecer neste ano de “Trilogia da Superlua”. A superlua também está prevista para acontecer no dia 31 de janeiro de 2018, mas, desta vez, será acompanhada por um eclipse total do astro. A superlua acontece, em média, uma vez por ano. Em novembro de 2016, o satélite ficou muito próximo da terra, com uma distância de 356 quilômetros. Foi a maior em 69 anos. A próxima vez em que isso ocorrer será em novembro de 2034.

Converse com a Fandango