Projeto da Prefeitura para o transporte coletivo urbano em Cachoeira, termina com várias linhas

O projeto operacional do Sistema de Transporte Coletivo Urbano de Cachoeira do Sul foi apresentado em audiência pública na sexta-feira (15). O encontro com 17 pessoas presentes foi aberto pelo secretário de Governo e Planejamento, Luciano Lara, que ressaltou a disposição da Prefeitura na construção de alternativas para garantir um sistema de transporte de qualidade. A apresentação do plano coube ao secretário de Desenvolvimento, Ronaldo Tonet, o qual destacou os três principais objetivos do sistema desenvolvido pela empresa contratada, a Matricial Engenharia Consultiva: a) modicidade da tarifa; b) conforto e segurança e c) tornar o sistema inteligível para todos os usuários.

No estudo foi mantida a abrangência espacial e temporal do sistema atual, mas com redução de quilometragem” explicou Tonet. A proposta é de 11 linhas com 24 variantes contra as 13 linhas e 66 variantes atualmente adotadas. Além disso os horários diminuem de 1.325 para 1.097. O percurso médio mensal diminui 5%, para 136 mil quilômetros.

No projeto também está previsto um valor de outorga para o concessionário que deverá ser aplicado principalmente na melhoria da infraestrutura das paradas, com prioridade das 27 localizadas no eixo Avenida Brasil, Júlio de Castilhos, Saldanha Marinho e David Barcelos, onde se concentram a maioria dos embarques e desembarques. No total deverão ser recuperadas ou substituídas 300 paradas do perímetro urbano.

Até o final de dezembro a secretaria de Planejamento receberá sugestões da população em geral para eventuais correções no estudo da Matricial. A publicação do edital visando a concessão do transporte coletivo de passageiros em Cachoeira do Sul deverá ser publicado em janeiro de 2018.

Converse com a Fandango