Depois de 94 dias de paralisação, Escolas Estaduais tem que definir calendário de recuperação

As últimas escolas estaduais que ainda realizavam greve na última semana no Rio Grande do Sul voltaram a funcionar nesta segunda-feira (11), após 94 dias de paralisação dos professores e funcionários. Hoje, deve ser iniciada a organização para a recuperação do ano letivo.

Segundo a Secretaria de Educação do Estado (Seduc), cada escola deve formular um calendário próprio, a ser submetido ao conselho escolar e, se aprovado, à Coordenadoria Regional de Educação. A Secretaria de Educação, no entanto, não tem definições de prazo para a recuperação das aulas. Também não há um prazo limite para as escolas construírem seus calendários de recuperação, nem uma data máxima de 2018 para as aulas referentes a 2017 terminarem, evitando a colisão com o início do novo ano letivo.

Conforme a Seduc, a pasta vai esperar as escolas enviarem seu planejamento para, então, definir as datas.

Converse com a Fandango