Indonésia vacinará primeiro a população ativa e não os idosos

A Indonésia se prepara para iniciar a vacinação em massa contra o coronavírus e seu plano é priorizar a imunização de adultos em idade produtiva em relação aos idosos, com o objetivo de alcançar a imunidade de rebanho rapidamente e recuperar a economia do país.

Vários países como Estados Unidos e Reino Unido, que já iniciaram a vacinação, estão priorizando os idosos, que são mais vulneráveis às doenças respiratórias. Por isso, o plano da Indonésia será observado de perto por muitas nações.

Veja o que especialistas dizem sobre os méritos e riscos da abordagem da Indonésia, segundo a qual os adultos em idade produtiva serão vacinados após os trabalhadores de saúde e funcionários públicos da linha de frente no combate à pandemia.

Por que focar em pessoas com 18 a 59 anos primeiro?

A Indonésia, que planeja iniciar inoculações em massa com a Coronava – vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac Biotech e testada no Brasil pelo Instituto Butantan –, diz que ainda não tem dados suficientes sobre a eficácia da vacina em idosos, já que os testes clínicos em andamento no país envolvem pessoas de 18 a 59 anos.

“Não estamos contrariando a tendência”, disse Siti Nadia Tarmizi, uma autoridade sênior do ministério da Saúde do país, acrescentando que as autoridades aguardariam recomendações dos reguladores de medicamentos indonésios para decidir sobre os planos de vacinação para idosos.

Ao vacinar grupos socialmente e economicamente mais ativos primeiro, os funcionários do governo indonésio esperam que o país possa alcançar rapidamente a imunidade coletiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *