Governador estima que imunização dos grupos de risco da Covid-19 será concluída até abril no RS

A preocupação com o novo aumento no número de casos graves de Covid-19 no Rio Grande do Sul não diminuiu a expectativa do Governo quanto ao impacto da vacinação nos índices da doença já nos próximos meses. O Palácio Piratini aposta em uma aceleração gradativa do processo de imunização até o mês de abril – quando todos os gaúchos dos grupos de risco deverão ter tomado as suas doses.

Eduardo Leite (PSDB) afirmou que saiu com uma boa impressão da reunião virtual com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, realizada na quarta-feira. Conforme o governador, além de indicar a distribuição do quádruplo de doses a partir de março, o chefe da pasta garantiu a abertura do Brasil a todas as fórmulas

“Isso não significa que os estados devam diminuir os seus esforços, como os que estamos fazendo aqui, na busca por vacinas, mas que há a disposição do Ministério de garantir um volume suficiente de doses para toda a população. Isso, pra mim, foi uma parte bastante importante. Temos a expectativa de que, até o mês de abril, possamos imunizar todo o grupo prioritário”, declarou o político.

A tendência é de que, até o fim do mês, o Governo Federal libere mais oito milhões de imunizantes às unidades federativas – mantendo a mesma média registrada em janeiro. Em março, esse número deve passar de 11 para 46 milhões de doses. Ainda assim, o Rio Grande do Sul admite que o fim da vacinação da população apta (ou seja, acima dos 18 anos) não deve acontecer antes da virada para 2022.

 

 

 

fonte Rádio Guaíba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *