Governador Leite confirma recomeço dia 20 de outubro das aulas na Rede Estadual

 O governo gaúcho anunciou o calendário para o retorno do ensino presencial na rede estadual. De acordo com calendário apresentado na tarde desta quarta-feira (14), as aulas serão retomadas inicialmente com Ensino Médio  e Técnico na próxima terça-feira (20). Em 28 de outubro, retorna o Ensino Fundamental (Anos Finais) e, em 12 de novembro, o Ensino Fundamental (Anos Iniciais). Para garantir a segurança da comunidade escolar, o Piratini anunciou a compra de R$ 15 milhões em equipamentos de proteção individual.

O retorno ocorrerá seguindo regras sanitárias e de distanciamento social semelhantes aos protocolos definidos para o ensino privado, já autorizado a voltar desde setembro. Os estudantes farão um rodízio para evitar que a ocupação das salas seja superior a 50% da capacidade. Para isso, a cada semana, metade da turma assistirá às aulas nas escolas, enquanto o restante continuará com aulas online. Os estudantes com dificuldade em acompanhar as lições remotamente receberão temas para realizarem em casa em sua semana remota.

— Sabemos que muitos pais não mandarão os filhos no início, então, a capacidade de até 50% deverá ser respeitada automaticamente. Mas conforme haja maior movimentação, as escolas deverão organizar as turmas — afirmou o secretário estadual da Educação, Faisal Karam.

Para voltarem a frequentar as escolas, os alunos precisarão apresentar termo de responsabilidade assinado pelos responsáveis, atestando sua condição de saúde. A orientação para os pais é que não mandem os filhos de volta à escola caso apresentem sintomas gripais. Também foi definido que avaliações, formaturas e celebrações de final de ano serão apenas virtuais.

Para viabilizar as medidas de precaução, o governo do Estado investirá R$ 270 milhões. Além da compra de EPIs, serão adquiridos materiais de desinfecção e contratados professores de apoio para substituir aqueles que estão em grupos de risco. Estão sendo adquiridos 9,8 mil termômetros infravermelhos, 328 mil máscaras infantis, 1,9 milhão de máscaras infantojuvenis e 1,3 milhão de máscaras para adultos.

De acordo com o governador Eduardo Leite, toda a rede estadual deverá respeitar o calendário definido.

— Professores que façam parte do grupo de risco poderão desempenhar seu trabalho remotamente. Mas aqueles fora do grupo de risco e que não voltarem terão computadas faltas no dia de trabalho — alertou.

Ao justificar a retomada das aulas, Leite mencionou a desaceleração do contágio do coronavírus no Estado e a redução da ocupação dos leitos de UTI, atualmente em 71%. Para a Secretária Estadual da Saúde, Arita Bergmann, os resultados do retorno da rede privada mostram que há segurança para que as aulas presenciais voltem a ocorrer também na rede pública.

— Acho que estamos no melhor momento para a retomada deste calendário — afirmou.

 

fonte Gaúcha/ZH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *