Vacinação no Brasil está à frente de países desenvolvidos e até fabricantes

Ainda que lenta, a vacinação no Brasil já faz o país figurar no ranking global à frente de nações desenvolvidas, como  Canada, de territórios que sofreram muito com o coronavírus como a Itália, e com maior percentual inclusive do que países que contam com produção própria de imunizantes, como a índia e a Rússia.

No ranking de doses aplicadas a cada cem habitantes, que permite comparações entre diferentes tamanhos de populações, o Brasil ocupa o 17º lugar (0,11 por cem), logo atrás da China (0,12). Mesmo assim, está bem distante de Israel, país que lidera a vacinação no mundo com 1,39 dose por habitante, dos Emirados Árabes Unidos (0,97 por cem) e do Chile, 0,96 por cem. Primeiro país do Ocidente a iniciar a campanha, em 8 de dezembro, o Reino Unido aparece em quarto lugar (0,64 por cem), imediatamente à frente dos Estados Unidos (0,5 por cem)

Chama atenção que países detentores de vacina, como a Rússia e a Índia, estejam atrás do Brasil. Na Rússia, onde o governo passou a disponibilizar de forma gratuita a imunização para todos que procurarem os postos _ cidadãos ou estrangeiros _ não mais apenas a grupo com pioridade, vacinou apenas 0.07 por cem habitantes. Apesar da facilidade para acesso à vacina em Moscou, não está clara a velocidade em que avança a campanha de imunização na Rússia. Os dados não são atualizados desde 10 de fevereiro.

 

 

 

fonte Gaúcha/ZH

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *