Soja impulsiona exporta√ß√Ķes do agroneg√≥cio ga√ļcho em fevereiro

Em fevereiro de 2018, as exporta√ß√Ķes do agroneg√≥cio ga√ļcho totalizaram US$ 811,8 milh√Ķes. Comparativamente ao mesmo m√™s do ano anterior, ocorreram aumentos no valor exportado (68,4%) e no volume embarcado (80,8%) e queda nos pre√ßos m√©dios (-6,8%). Em termos absolutos, o crescimento nas exporta√ß√Ķes foi de US$ 329,8 milh√Ķes. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (12/3), pela Funda√ß√£o de Economia e Estat√≠stica (FEE).

Os cinco principais setores exportadores do agroneg√≥cio em fevereiro de 2018 foram soja (US$ 297,9 milh√Ķes), carnes (US$ 129,6 milh√Ķes), fumo e seus produtos (US$ 121,7 milh√Ķes), produtos florestais (US$ 99,9 milh√Ķes) e cereais, farinhas e prepara√ß√Ķes (US$ 45,9 milh√Ķes). Dentre os principais setores, o complexo soja destaca-se por apresentar expressivo crescimento nos valores (mais US$ 228,6 milh√Ķes; 329,7%) e nos volumes embarcados (293,2%), assim como nos pre√ßos m√©dios (9,3%). ‚ÄúForam embarcados 517,9 mil toneladas de soja em gr√£o, o que representa um crescimento de 476,9% no volume, comparativamente ao verificado em fevereiro de 2017‚ÄĚ, dimensiona S√©rgio Leusin J√ļnior, economista do N√ļcleo de Estudos do Agroneg√≥cio da FEE.

Al√©m do complexo soja, o resultado positivo do m√™s de fevereiro foi condicionado pelos incrementos nos setores de produtos florestais e de fumo e seus produtos. Em fevereiro, houve queda nas vendas do setor de carnes (menos US$ 29,2 milh√Ķes; -18,4%), determinada pela diminui√ß√£o nos pre√ßos e volumes embarcados de carne de frango e su√≠na, essa pela redu√ß√£o de embarques para a R√ļssia.

Os principais destinos das exporta√ß√Ķes do agroneg√≥cio ga√ļcho em fevereiro deste ano foram China (31,4%), Uni√£o Europeia (17,1%), Coreia do Sul (4,4%), Argentina (3,7%) e Estados Unidos (3,7%). Esses destinos concentraram 60,3% do valor das exporta√ß√Ķes em fevereiro.

Acumulado do ano

No acumulado de janeiro a fevereiro de 2018, as exporta√ß√Ķes do agroneg√≥cio ga√ļcho somaram US$ 1,6 bilh√£o, o que representa uma eleva√ß√£o de 37,8% em rela√ß√£o a igual per√≠odo de 2017. Nesse per√≠odo, a din√Ęmica das vendas externas foi caracterizada por apresentar crescimento nos volumes embarcados (28,3%) e nos pre√ßos m√©dios (7,4%).

Nos dois primeiros meses de 2018, os setores mais importantes para o agroneg√≥cio ga√ļcho foram complexo soja (US$ 554,1 milh√Ķes), carnes (US$ 282,5 milh√Ķes), fumo e seus produtos (US$ 250,7 milh√Ķes), produtos florestais (US$ 187,0 milh√Ķes) e cereais, farinhas e prepara√ß√Ķes (US$ 106,9 milh√Ķes).

‚ÄúNesse per√≠odo, o complexo soja foi o setor com maior crescimento absoluto no valor exportado (82,2%). O maior volume embarcado (85,9%) foi determinante para o desempenho do setor, dado que os pre√ßos m√©dios de seus produtos deca√≠ram (-2,0%)‚ÄĚ, explica Leusin.

China (32,2%), Uni√£o Europeia (19,4%), Estados Unidos (5,0%), Coreia do Sul (3,8%) e Argentina (3,6%) s√£o os principais destinos das vendas do agroneg√≥cio ga√ļcho no acumulado de 2018, e concentraram 64,0% das exporta√ß√Ķes do per√≠odo.

√ćntegra das exporta√ß√Ķes do agroneg√≥cio ga√ļcho

Anelise Rublescki – Jornalista FEE