Prefeitura e UFSM chama população a opinar sobre Mobilidade Urbana de Cachoeira do Sul

Como voc√™ se desloca em nossa cidade? Como voc√™ avalia as cal√ßadas? Como avalia a pavimenta√ß√£o? Estas s√£o algumas das perguntas que integram o question√°rio que nortear√£o a constru√ß√£o do Plano de Mobilidade Urbana (PlanMob) de Cachoeira do Sul. O question√°rio e a necessidade da cria√ß√£o do plano foi apresentada na manh√£ desta quarta-feira (12) em um encontro na sede do Siprom para mais de 80 pessoas ligadas aos mais diversos segmentos da sociedade, que foram convidados a serem disseminadores do question√°rio e do seu link para preenchimento online para que o maior n√ļmero poss√≠vel de pessoas seja alcan√ßada.

A equipe da Secretaria de Planejamento que está atuando há três meses na elaboração do Plano de Mobilidade Urbana de Cachoeira do Sul com apoio dos cursos de Engenharia de Transportes e Logísticas e Arquitetura e Urbanismo da UFSM/Cachoeira. A meta é complementá-lo até abril de 2019. Então atuando na execução do documento e as arquitetas Cristine Coelho e Márcia Heck, com auxílio da professora Brenda Pereira e professor Alejandro Ruiz Padillo, da UFSM e o acompanhamento do Ministério das Cidades, que já vem dialogando com as profissionais.

PlanMob ‚Äď √Č o documento que¬†dar√°¬†as diretrizes a longo prazo para as quest√Ķes ligadas a mobilidade em Cachoeira. ‚Äú√Č como se hoje pud√©ssemos fechar nossos olhos e pensar na cidade que gostar√≠amos de ter no futuro.¬†Cada um quer a sua Cachoeira e o Plano de Mobilidade √© a forma de encontrarmos para um denominador comum‚ÄĚ, explicou a professora Brenda Pereira, doutora em Engenharia de Produ√ß√£o com √™nfase em sistema de transporte.

Cidades cresceram de forma desordenada

A¬†professora¬†da UFSM,¬†Brenda Pereira, doutora em Engenharia de Produ√ß√£o com √™nfase em sistema de transporte,¬†apresentou durante o encontro desta quarta-feira alguns dados que demonstram a import√Ęncia do planejamento das cidades. Segundo ela, a maior urbaniza√ß√£o se deu nos √ļltimos 50 anos e hoje 85% das pessoas vivem em cidades, favorecendo tamb√©m o uso dos carros sem modera√ß√£o.

A migra√ß√£o tamb√©m para o transporte por motocicleta foi outro fator levantado por Brenda. Dados apresentados¬†durante encontro¬†mostram que das cerca de 40 mil mortes no tr√Ęnsito por ano¬†no Brasil, cerca de 15 mil s√£o de motociclistas. Al√©m disso entre os acidentes de tr√Ęnsito que causam invalidez, 80% s√£o de motociclistas. ‚ÄúA sociedade precisar olhar para este problema. Daqui a pouco isso pode estar acontecendo nos nossos filhos, nossos amigos‚ÄĚ, alertou ela. Em Cachoeira do Sul, dados pesquisados pela UFSM apresentam que 60% dos acidentes de tr√Ęnsito envolvem motos. ‚ÄúNo Plano de Mobilidade Urbana precisamos avaliar nossas prioridades, sempre valorizando mais o transporte n√£o motorizado sobre o motorizado e o coletivo sobre o individual‚ÄĚ, frisou Brenda. A professora destacou ainda que o Plano de Mobilidade Urbana n√£o ser√° um plano vi√°rio, mas sim como as pessoas ter√£o suas necessidades de deslocamento atendidas, o que priorizar para atender¬†a estes anseios da comunidade e como chegar a estes objetivos.

Para acessar a pesquisa acesse o link

https://goo.gl/forms/pPWSlcQglKDgAkFF3

Ou acesse o blog

https://planmobcachoeiradosul.blogspot.com/

Ou acesse o site

www.cachoeiradosul.rs.gov.br , em seguida na aba Links Úteis e Plano de Mobilidade Urbana

Comente este artigo..