Prefeitura de Cachoeira desconhece Lei das Licita√ß√Ķes, diz advogado da Rede de Postos Nevoeiro

A Rede de Postos Nevoeiro explicou nesta quarta-feira (6) os motivos de estar comercializando o litro da gasolina a R$ 4,60 para a Prefeitura, enquanto o combustível em promoção é encontrado a R$ 4,29. Em entrevista no programa Rádio Repórter, da Rádio Fandango AM/FM, nesta quarta, o advogado Marcos da Rosa, disse que existe desde o início de janeiro um contrato de venda de combustível para a Prefeitura.

Al√©m disso, segundo ele, pela Lei da Licita√ß√£o a 8666/93, em seu artigo 64, est√° estabelecido que por 60 dias tem que ser mantido o pre√ßo indicado no contrato. ‚ÄúA Prefeitura tem este conhecimento e, por isto, n√£o entendemos a d√ļvida neste momento‚ÄĚ, argumentou, acrescentando que tudo est√° devidamente assinado e do conhecimento da Administra√ß√£o.

Marcos Rosa tamb√©m destacou que na √©poca do in√≠cio do contrato, o pre√ßo do litro da gasolina na cidade era comercializado a R$ 4,60. ‚ÄúAconteceu que ap√≥s, atrav√©s de promo√ß√£o que se estendeu a v√°rios postos, o litro baixou para R$ 4,29 e, devido a este contexto, surgiram questionamentos de pagar a mais‚ÄĚ, salientou.

ATENÇÃO
O pagamento pela Prefeitura de R$ 4,60 o litro da gasolina surgiu atrav√©s de uma den√ļncia feita no programa Fandango Not√≠cia, da R√°dio Fandango, e tamb√©m chegou ao conhecimento do secret√°rio de Administra√ß√£o, Jonas Friedrich. Ele explicou que iria solicitar explica√ß√Ķes √† Rede Nevoeiro dos motivos do governo pagar a mais pelo combust√≠vel, j√° que o pre√ßo nos postos da cidade √© de R$ 4,29 o litro.

 

 

cacau moraes/Jornal O Correio

Comente este artigo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *