Ex prédio do Banco Pelotense, hoje Banrisul/Cachoeira será tombado como patrimônio cultural do Estado

O prédio do Banrisul, na esquina da Rua Sete de Setembro com a Presidente Vargas, será tombado neste sábado (17) como patrimônio cultural do Estado do Rio Grande do Sul. A portaria será assinada pela secretária Estadual de Cultura, Beatriz Araújo, no Palácio Piratini, tombando a matriz do antigo Banco Pelotense (localizada no centro de Pelotas) e de outras três filiais do banco, situadas em Cachoeira do Sul, Rio Grande e Santana do Livramento. Isso significa que a partir deste ato estas sedes passam a fazer parte do patrimônio cultural do Estado, somando um conjunto de quatro edificações tombadas.

A atividade faz parte da celebração do Dia Estadual do Patrimônio Cultural. Em alusão à data, a Secretaria da Cultura (Sedac) propôs aos municípios, instituições e coletivos governamentais e não governamentais, que desenvolvessem atividades culturais. Cachoeira do Sul terá uma vasta programação entre sábado e domingo (17 e 18 de agosto).

A data foi criada por meio do Decreto nº 54.608, de 25 de abril deste ano, e institui o Dia Estadual do Patrimônio Cultural e sua celebração no terceiro final de semana de agosto. Em âmbito nacional, o Dia do Patrimônio Cultural é comemorado em 17 de agosto – nascimento de Rodrigo Melo Franco de Andrade, fundador do IPHAN e diretor da instituição por 30 anos.

BANCO PELOTENSE – O Banco Pelotense iniciou suas atividades em Cachoeira do Sul em 1922, assim que terminou sua construção, que iniciou em 1920. Em 25 de fevereiro de 1929 o prédio passou a sediar a agência do Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul), o qual ocupa a área até hoje. O prédio possui estilo eclético com representações do barroco, clássico, gótico, entre outros. Os capitéis são coríntios e jônicos; as janelas são góticas. A cúpula é barroca e o pórtico, situado ao centro da esquina possui um conjunto de figuras gregas simbolizando o comércio e a indústria, terminado logo acima por uma cúpula com características do movimento barroco.

A construção da sede do Banco Pelotense foi supervisionada por Theobaldo Bursmeister (que veio para Cachoeira em 1918 para trabalhar na obra do banco). Segundo ele, a construção aconteceu entre os anos de 1920 e 1922 e o projeto era do arquiteto Manoel Itaqui e sua execução coube ao construtor Santiago Borba. A pintura externa do prédio foi realizada por Gimenez.

 

 

 

 

 

Comente este artigo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *