Planos de sa√ļde lideram ranking de reclama√ß√£o de consumidores

Os planos de sa√ļde fazem parte do setor que mais recebeu reclama√ß√Ķes de consumidores direcionadas ao atendimento do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Segundo o levantamento divulgado nesta segunda-feira (12), os contatos relacionados a operadoras de sa√ļde somaram 23,4% do total em 2017. O setor fica no topo do ranking pelo terceiro ano consecutivo, sendo respons√°vel por 28,06% das queixas em 2016 e por 32,7% em 2015.

Segundo o Idec, a maior parte das reclama√ß√Ķes dos consumidores vem sobre o reajuste abusivo dos planos, especialmente empresariais e coletivos. Al√©m disso, tem incomodado os usu√°rios as negativas de cobertura e falta de informa√ß√Ķes sobre os planos.

O Idec recebeu em 2017 um total de 3,8 mil chamados com reclama√ß√Ķes e d√ļvidas.

Em segundo lugar no ranking das reclama√ß√Ķes ficaram as queixas relativas a compra de produtos, com 17,8%. O setor ultrapassou o ramo dos servi√ßos financeiros, que ficou em terceiro no levantamento deste ano, com 16,7%, mas vinha ocupando a vice-lideran√ßa das queixas nos dois anos anteriores. A maior parte dos problemas est√° relacionado a problemas com cart√£o de cr√©dito, conta corrente e cr√©dito pessoal. Em rela√ß√£o √† compra de produtos, a maior parte das reclama√ß√Ķes tinha a ver com defeitos e descumprimento nas ofertas.

Os servi√ßos de telecomunica√ß√Ķes, incluindo telefonia m√≥vel e fixa e TV por assinatura, ficaram como o quarto mais questionado nos contatos com o Idec. Do total, 15,8% das liga√ß√Ķes foram motivadas pela rela√ß√£o com essas empresas. A TV por assinatura √© a maior fonte de reclama√ß√Ķes, seguida pelos problemas com telefonia e internet.¬†(Com Ag√™ncia Brasil)