Obra para implantação da Pamplac/Todeschini muda a paisagem da Mineração/Piquiri

A localidade de Minera√ß√£o, no distrito do Capan√©, est√° ganhando nova paisagem com a obra de constru√ß√£o da¬†Pamplac Ind√ļstria de Pain√©is (Grupo Todeschini), em Cachoeira do Sul.¬†Com investimento de¬†R$ 101 milh√Ķes,¬†a¬†ind√ļstria para beneficiamento de toras depinus¬†atuar√° na¬†produ√ß√£o de madeira serrada e pellets, que deve gerar cerca de 90 empregos diretos e mais 200 na opera√ß√£o florestal j√° existente. A capacidade produtiva mensal do empreendimento ser√° de 16 mil ton/m√™s de toras, desdobradas em 8 mil m¬≥/m√™s de t√°buas de variadas medidas e 2,6 mil ton/m√™s de pellets tipo A1 (biocombust√≠vel¬†s√≥lido).¬†As edifica√ß√Ķes do complexo atingir√£o 27,5 mil m¬≤ em uma √°rea total de 68 mil m¬≤.

A obra est√° sendo feita a 55 quil√īmetros do centro da cidade (30 quil√īmetros de asfalto e mais 25 quil√īmetros de estrada de ch√£o).¬†A terraplanagem para a obra da Pamplac est√° sendo feita pela empresa Fagundes, contratada pela Todeschini. A Prefeitura de Cachoeira do Sul √© parceira na obra de rebaixo e aterro da estrada ao redor de onde ser√° a planta. De acordo com o Secret√°rio Municipal de Interior, Paulo Trevisan, o trecho onde as m√°quinas da Prefeitura atuam √© de 350 metros de extens√£o e 22 metros de largura.

Desde o dia 16 de dezembro 8 homens, uma patrola, uma escavadeira hidráulica, dois tratadores, 4 caçambas e um rolo compactador trabalham de segunda a sábado cerca de 10 horas por dia para fazer a obra da estrada para que ela fique no nível da planta, conforme parceria firmada entre a Prefeitura de Cachoeira do Sul e a direção da Todeschini.

O acordo prevê também que 50% do combustível utilizado pelas máquinas será destinado pela Todeschini, que atualmente está fornecendo também a alimentação para os servidores municipais. A previsão é que até o final da obra sejam utilizados cerca de 15 mil litros de óleo diesel nas máquinas.

R$ 70 MIL ‚Äď Paulo Trevisan estima que¬†mesmo custeando apenas 50% do √≥leo diesel do maquin√°rio, a Prefeitura de Cachoeira do Sul investir√° aproximadamente R$ 70 mil nesta obra, contabilizando¬†o pagamento dos¬†servidores,¬†gasolina para transporte da equipe diariamente, lubrificantes, filtros, entre outros.

O motorista Jorge Kaspes, que trabalha há 30 anos na Secretaria de Interior, conta que já atuou em obras grandes como a da Usiagro e a da Pecanita, mas o rebaixo e a aterro da estrada para acesso a Pamplac é a maior em que ele já atuou, tanto na questão de tempo quanto a de movimentação de terra. Há trechos onde foi preciso cavar mais de 4 metros até que se chegasse ao nível indicado pelos topógrafos.

Movimento constante de m√°quinas


Apesar de ser uma área bastante longe da cidade, quem chega ao local se surpreende com a movimentação de máquinas e trabalhadores no local. 
Nesta terça-feira, quatro equipes estavam no local: uma da Prefeitura atuando na obra da estrada, duas deempresas contratadas pela Todeschini (uma para a construção do primeiro prédio de alvenaria e outra para a terraplanagem) e uma de topógrafos.

As ca√ßambas da Prefeitura fazem fila para serem carregadas pela escavadeira hidr√°ulica, mantendo o trabalho constante. “Cada motorista sai com sua ca√ßamba, descarrega e retorna para a fila. O trabalho √© ininterrupto. J√° fizemos muita coisa, mas ainda h√° muito o que ser feito. Queremos concluir nossa parte em 15 dias e a equipe est√° se esfor√ßando para isso. Eles s√≥ t√™m intervalo para as refei√ß√Ķes e voltam imediatamente”, frisou Trevisan.

A previsão da Todeschini é de iniciar a operação da fábrica até dezembro deste ano, embora o cronograma preveja 15 meses para a implantação do investimento.

Comente este artigo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *