Nova Previdência dos militares chega ao Congresso até 20 de março, diz Marinho

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, afirmou que os militares também estão na Nova Previdência.

Segundo o secret√°rio, a ideia √© aumentar a al√≠quota cobrada dos militares de 7,5% para 10,5%. Al√©m disso, a proposta deve prever aumento do tempo de contribui√ß√£o de 30 para 35 anos. As pens√Ķes pagas a dependentes de militares falecidos tamb√©m passar√° por mudan√ßas. Pelas regras atuais, os dependentes n√£o pagam nada. No projeto, deve haver previs√£o de pagamento de 10,5%.

Marinho explicou que haverá mudança também para os militares temporários, que hoje representam cerca de 60% do contingente. Esse grupo é diferente do militar de carreira, pois ingressam por concurso específico e podem permanecer nas forças por oito anos. A proposta é que os temporários paguem um valor extra como compensação para que eles se igualem ao regime geral.

Economia gerada

O secret√°rio calcula que, com essas mudan√ßas, haver√° uma economia de R$ 28 bilh√Ķes nos primeiros quatro anos e, em dez anos, esse valor deve chegar a R$ 92,3 bilh√Ķes. O texto ainda est√° em fase de elabora√ß√£o. Marinho ainda argumentou que o sistema que paga aposentadorias no Pa√≠s se tornou insustent√°vel e que, por isso, as mudan√ßas se fazem necess√°rias. ‚ÄúEsse sistema ruiu e ele √© absolutamente insustent√°vel. Ele √© injusto porque poucos ganham muito e muitos ganham pouco‚ÄĚ, disse.

Fonte: Governo do Brasil, com informa√ß√Ķes da¬†Secretaria Especial de Previd√™ncia e Trabalho

Comente este artigo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *