Homicídios e latrocínios têm queda no estado conforme dados da Secretaria de Segurança

Os crimes contra a vida mantiveram tend√™ncia de queda no Rio Grande do Sul entre janeiro e novembro deste ano, em compara√ß√£o com o mesmo per√≠odo de 2017. Os dados estat√≠sticos da criminalidade foram divulgados nessa quarta-feira (5) pela Secretaria da Seguran√ßa P√ļblica (SSP), apontando redu√ß√£o de 21,1% nos homic√≠dios e 31,9% nos latroc√≠nios. A redu√ß√£o de v√≠timas fatais nos indicadores de homic√≠dio doloso tamb√©m se manteve, chegando a 21,2% (total de 572 mortes a menos).

Em Porto Alegre, as ocorr√™ncias de homic√≠dio doloso diminu√≠ram 21,1%, enquanto de latroc√≠nio n√£o apresentou nenhuma ocorr√™ncia no m√™s de outubro. O n√ļmero de v√≠timas fatais de homic√≠dio decresceu a 19,2%, o equivalente a 112 mortes a menos em compara√ß√£o aos 11 primeiros meses de 2017.

No total, 17 indicadores comp√Ķem a divulga√ß√£o oficial da SSP. Eles representam os crimes de maior potencial ofensivo contra a vida e contra o patrim√īnio. No √Ęmbito estadual, apenas o crime de roubo de bancos teve alta: 12,9%.

Indicadores criminais

РHomicídio doloso: -21,1%
РLatrocínio: -31,9%
– Furtos: -8,6%
– Abigeato: -24,9%
РFurto de veículo: -14,1%
– Roubos: -18,6%
РRoubo de veículo: -8,8%
– Furto de bancos: -25%
– Roubo de bancos: 12,9%
РFurto de comércio: -12,9%
РRoubo de comércio: -27,3%
– Roubo de usu√°rios de transporte coletivo: -38,5%
– Roubo de profissionais de transporte coletivo: -31,6%
РAmeaça contra mulheres: -3,3%
– Les√£o corporal contra mulheres: -6%
– Estupro de mulheres: -6,8%.

Comente este artigo..