Governo Leite diz que queda de 22,7% nos homicídios é consequência de investimentos em Segurança

Se o primeiro semestre de 2019 consolidou a curva descendente da criminalidade no Rio Grande do Sul, voltando a encerrar com menos de mil homicídios depois de nove anos, a segunda metade do ano iniciou com aprofundamento da redução de crimes.

O monitoramento da Secretaria da Segurança Pública (SSP) mostra que, em julho, o número de vítimas de homicídios no Estado caiu de 171 no ano passado para 139 neste ano (-18,7%). No acumulado desde janeiro, o resultado é ainda mais expressivo: embora tenha havido 1.109 assassinatos, 326 vidas foram salvas em relação às 1.435 perdidas no mesmo período de 2018 – diminuição de 22,7%.

Além disso, os roubos com morte tiveram queda de 32,8% na soma dos sete meses de 2019, com 39 casos ante 58 de igual intervalo no ano passado. Na observação isolada de julho, a baixa atinge 42,9% – de sete ocorrências em 2018 para quatro neste ano.

.

Indicadores JUL 3

“Se estamos satisfeitos? Claro que não estamos satisfeitos. Mas todos os indicadores mostram que estamos no caminho certo e que, com as ações do RS Seguro, esses índices vão cair ainda mais”, disse o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior.

A incorporação de 2 mil novos policiais militares e 400 novos policiais civis, além do apoio da bancada federal e da iniciativa privada, por meio do Programa de Incentivo à Segurança Pública (Piseg), também deve contribuir para a queda dos índices. De acordo com o governador Eduardo Leite, “mesmo que os números positivos não nos deixem absolutamente satisfeitos, deixam a certeza de que estamos no caminho da redução da criminalidade no Estado.”

Indicadores JUL 4

Outro destaque é a leitura dos resultados nos 18 municípios priorizados pelo programa transversal e estruturante RS Seguro. Os dados mostram que esse conjunto de cidades foi responsável por nove em cada dez das vidas preservadas no Estado entre janeiro e julho de 2019, na comparação com o total de homicídios em igual período do ano passado.

O número de assassinatos nesses municípios caiu 31,9%, de 955 para 650. Ou seja, das 326 mortes que deixaram de ocorrer em todo o RS, 305 foram evitadas nas localidades priorizadas pelo RS Seguro. A análise comprova a efetividade do planejamento do programa de Segurança Pública lançado em fevereiro, com foco territorial para combate à criminalidade nas cidades que concentraram os piores índices nos últimos 10 anos.

Indicadores JUL 2

Comente este artigo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *