Exército e Judiciário prorrogam por mais um ano programa de destruição de armas

O Conselho Nacional de Justi√ßa (CNJ) e o Ex√©rcito Brasileiro prorrogaram por um ano o acordo para a destrui√ß√£o de armas obtidas pelo Poder Judici√°rio em a√ß√Ķes e outros procedimentos. Firmada em novembro do ano passado, a parceria ficar√° vigente at√© pelo menos novembro de 2019. A informa√ß√£o foi divulgada nesta quarta-feira (12) pelo CNJ.

Segundo dados do Ex√©rcito, entre novembro de 2017 e junho deste ano foram eliminados 183,9 artefatos, entre armas e muni√ß√Ķes. O levantamento foi organizado por regi√Ķes militares. A √°rea com mais objetos destru√≠dos no per√≠odo foi Minas Gerais (63.199), seguida do DF, Tocantins, Goi√°s e parte de Minas Gerais (35.841), Paran√° e Santa Catarina (23.582) e Rio Grande do Sul (13.017).

O repasse ao Ex√©rcito para destrui√ß√£o das armas apreendidas √© definida por meio de uma regra interna do CNJ. A parceria facilita os processos e define como a entrega ser√° feita. Armas em boas condi√ß√Ķes podem ser doadas √†s for√ßas de seguran√ßa.

 

fonte Agência Brasil

Comente este artigo..