Eugênio Esber será o patrono da 35ª Feira do Livro de Cachoeira do Sul

O jornalista cachoeirense Eugênio Esber será o patrono da 35ª Feira do Livro de Cachoeira do Sul, que acontece entre os dias 3 e 6 de outubro, na Praça José Bonifácio. A escolha de um patrono cachoeirense mantém a linha do governo do prefeito Sérgio Ghignatti de homenagear os talentos da terra.

De acordo com a diretora do Núcleo Municipal da Cultura, Josiane Knebel, Esber tem um carreira jornalística reconhecida em todos o Rio Grande do Sul e desde a infância demonstrava talento para a escrita. “Ele tem uma literatura diferenciada, bastante voltada ao empreendedorismo. Isso traz um viés diferente e inovador para nossa Feira do Livro”, frisa Josiane. O nome de Eugênio Esber foi uma sugestão da Associação Cachoeirense de Amigos da Cultura e aprovado pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais e também pelo prefeito.

ABERTURA – A solenidade de abertura do evento está marcado para o dia 3 de outubro, 19 horas, na Praça José Bonifácio. A equipe do Núcleo já está trabalhando para fechar a programação da feira, que conta sempre com lançamentos, sessões de autógrafos e diversas apresentações artísticas.

Quem é o patrono

Eugênio Carlos Borges Esber nasceu no dia 14 de janeiro de 1962, em Cachoeira do Sul. Sua infância foi marcada por dificuldades financeiras. Perdeu seu pai quando tinha apenas oito anos de idade, sendo criado pela mãe e pela avó. Ajudava a mãe no trabalho de comandar os negócios do armazém da família. No colégio, sua professora logo percebeu o talento do rapaz para escrever.

Cursou dois anos de Letras, mas não estava satisfeito com a escolha. Logo se mudou para Porto Alegre com objetivo de estudar Jornalismo. Graduou-se pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, em 1987.

Enquanto estava na faculdade, editou dois jornais de bairro, o Tingão e o Vanguarda. Trabalhou também em uma produtora de vídeo, em 1987. No mesmo ano, entrou no Correio do Povo.

Em 1993, passou a trabalhar na revista Amanhã. Já em 1998, passou a ser diretor de redação da revista Aplauso (São Paulo), função que ainda exerce. Foi escolhido o “Jornalista de Economia do Ano” em 2017, pelo Conselho Regional de Economia do Rio Grande do Sul. No mesmo ano, lançou o livro “Um Certo Mr. Elbling”, uma saga de empreendedorismo e inovação.

Comente este artigo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *