Conab estima safra recorde de grãos para safra 2018/2019

Estimativas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) indicam que os agricultores brasileiros devem colher 241,3 milhões de toneladas de grãos durante a safra 2018/2019. Os números do 10º Levantamento da Safra de Grãos 2018/2019, divulgados nesta quinta-feira, em Brasília, apontam para uma produtividade 6% superior aos 227,6 milhões de toneladas colhidas na última safra de grãos. Caso a previsão se confirme, o setor registrará mais um recorde favorável de produtividade.

O principal destaque é o milho. Embora a produção do cereal primeira safra deva atingir 26,2 milhões de toneladas – uma redução de 2,1% -, a produção do milho segunda safra deve atingir uma produção recorde de 73,1 milhões de toneladas. Resultado que, se confirmado, significará um acréscimo de 35,6% em comparação à safra de 2017/18.

“A colheita já está bastante avançada e, segundo nossos levantamentos, já atingiu 84% da área plantada. Em comparação com o levantamento anterior, houve um acréscimo de 750 mil toneladas devido à boa produtividade. Com a soma das duas safras, a previsão é que se obtenha a maior produção da história, estimada em 99,3 milhões de toneladas de milho”, disse o diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, Guilherme Soria Bastos Filho.

No levantamento anterior, os técnicos da Conab estimavam que a produção de grãos da safra de 2018/2019 atingiria um total de 240,7 milhões. De acordo com Bastos Filho, a previsão mais otimista, divulgada hoje, deve-se, em grande parte, aos resultados do plantio do milho segunda safra. “Muito deste aumento veio em função do aumento da produção do milho segunda safra. O crescimento total [da produção] em relação à safra anterior é de 13,66 milhões de toneladas”, acrescentou o diretor.

O milho foi uma das culturas a ocupar uma área de plantio maior que a ocupada na safra anterior, cobrindo um total de 12,4 milhões de hectares na segunda safra. De acordo com Filho, a colheita já se estende a 84% da área total plantada com o produto.

Outros grãos

A área total plantada com grãos é estimada em cerca de 63 milhões de hectares. Ou seja, uma área 2% superior à ocupada na safra anterior. Além do milho segunda safra, que ocupou 894 mil hectares a mais que em 2017/2018, o plantio de soja e de algodão foram os que mais se expandiram, ocupando, respectivamente, 726,6 mil hectares e 435,6 mil hectares a mais.

Embora a área de plantio da soja tenha crescido 2,1%, a estimativa é que a produção atual seja 3,5% menor em comparação ao último período, atingindo um total de 115,1 milhões de toneladas – com as regiões Centro-Oeste e Sul respondendo por 78% desta produção.

Praticamente fechada, a produção nacional de arroz deverá atingir 10,4 milhões de toneladas, um resultado 13,6% inferior ao da última safra, atribuído às reduções da área de plantio nos principais estados produtores.

O país deverá colher também 4 milhões de algodão em caroço, ou 2,7 milhões de toneladas em pluma, o que, se confirmado, significará um volume 34,2% superior ao da safra passada. A colheita já foi iniciada e está em 28% da safra plantada.

A produção do feijão primeira safra, cuja colheita já foi encerrada, registrou uma queda de 22,5%, totalizando 996,4 mil toneladas. Os técnicos da Conab atribuem o resultado à redução da área de plantio e da produtividade no Paraná, em Minas Gerais e na Bahia. Em relação ao feijão de segunda safra, onde a colheita está em fase final, o clima favorável contribuiu para uma produção de 1,3 milhão de toneladas, 7,2% acima da obtida no período anterior. O feijão terceira safra também teve aumento de 20,5% e deve ter uma produção de 739,6 mil toneladas.

A produção total de trigo estimada é de 5,4 milhões de toneladas. O plantio do cereal deverá ocupar uma área total de 1,99 milhão de hectares – área 2,6% inferior a divulgada em 2018. Devido a alguns problemas como os efeitos de geadas, a produtividade foi reduzida em 28 quilos por hectare.

 

 

 

 

fonte Agência Brasil

Comente este artigo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *