em » 02/03/2009
Crianças infelizes se tornam adultos doentes, indica estudo

20h06min

Uma pesquisa britânica sugere que crianças que são infelizes têm mais chances de se transformar em adultos permanentemente doentes ou incapacitados.A pesquisa liderada pelos cientistas do King's College de Londres analisou 7,1 mil pessoas nascidas entre 1950 e 1955.Os pesquisadores observaram que as crianças descritas por seus professores como infelizes ou angustiadas tinham chances cinco vezes maiores de não poder trabalhar devido a problemas de saúde quando chegassem à meia-idade.Segundo os cientistas, essas crianças também demonstraram uma tendência maior a sofrer de depressão.



Não podemos dizer que essas tendências causam problemas de saúde em idade mais avançada, mas certamente parecem ser um fator que contribui, diz Max Henderson, pesquisador que liderou o estudo.



Baseados em pesquisas anteriores, suspeitamos que esses grupos são mais suscetíveis à depressão e à ansiedade, o que, é claro, é uma grande causa do abandono de trabalho, acrescenta.



O estudo foi publicado na revista especializada British Journal of Psychiatry e envolveu milhares de crianças que cresceram na cidade de Aberdeen, na Escócia, na década de 50.



Os cientistas fizeram perguntas aos professores das crianças pesquisadas sobre o temperamento e o comparecimento delas na escola.



Mais de 40 anos depois, os pesquisadores conseguiram encontrar muitos dos participantes da pesquisa da década de 50, que agora estão na meia-idade, para perguntar se eles estão empregados ou não.



Entre os pesquisados, 392 informaram que não conseguiam trabalhar devido a uma incapacidade permanente ou a problemas de saúde (5,5% do total de entrevistados).



Um quarto daqueles que foram descritos pelos professores durante a infância como frequentemente parecendo deprimidos, infelizes, chorosos ou aflitos estavam permanentemente doentes ou incapacitados.



Um quarto daqueles que reclamavam de dores também estavam sem trabalhar devido a problemas de saúde.



Acredito que existe um padrão social comum aparecendo aqui, disse Alan Maryon Davis, presidente da Faculdade de Saúde Pública da Grã-Bretanha.



Crianças que são infelizes e desinteressadas na escola geralmente vêm de residências onde os pais são desinteressados e onde há muita privação, acrescentou Davis. Isso leva estas crianças a não ir bem na escola, não ir bem na vida profissional e cair neste ciclo.



Notícias...
MP e Conselhos Tutelares foram avisados de agressões a menino, garante advogado
Programação técnica da Fenarroz será de cinco dias com destaque para internacionalização do arroz brasileiro
Campanha de vacinação contra gripe começa na próxima terça-feira
Força Sindical planeja protestos para todas semanas de maio
Dólar fecha em queda na véspera do feriadão
Ciclista atropelado receberá pensão mensal
Governo lança Força Estadual de Saúde que atenderá tragédias e catástrofes em no máximo duas horas
Mais três médicos cubanos chegam a Cachoeira nesta quinta-feira
Celetro irá absorver reajuste de energia elétrica para seus associados
Gays e travestis terão espaço exclusivo em prisões
Correios recebe prêmio por excelência em atendimento
Feriadão de Páscoa deve ter chuva e queda de temperatura no RS
AES Sul terá plantão durante o Feriadão
STAS com recursos do Governo Federal adquire mais um veículo
Projeto proíbe autor de racismo de frequentar jogos por 5 anos
Rede Marista celebra 15 anos de canonização de seu fundador
Senador Paim promete R$ 250 mil em recursos federais para Cachoeira
Valor da aposta mínima da Mega-Sena sobe para R$ 2,50
Abertura do Arquitetos do Saber da UFSM reuniu escolas
Departamento de Trânsito fiscaliza transporte escolar e interdistrital
Inicia a pavimentação da rua Alfredo Cunha no Bairro Fátima
Rua Ramiro Barcelos será mão única do colégio João Neves até o Quartel
Localidades para se emancipar na Região Sul deverão ter no mínimo 20 mil habitantes
Escolas têm até 30 de abril para conferir dados do Censo Escolar
Verador Homero quer incentivo para industrias cachoeirenses

Copyright © 2005 - Radio Fandango * dep.de notícias - direitos reservados