Abigeato e roubo de veículos tiveram aumento de casos em Cachoeira do Sul

O secret√°rio estadual da Seguran√ßa P√ļblica, Cezar Schirmer, apresentou o balan√ßo dos dados estat√≠sticos da criminalidade com n√ļmeros do primeiro bimestre de 2018. A reportagem do¬†OCorreio Digital¬†teve acesso aos registros de Cachoeira do Sul. Dos 12 crimes avaliados, abigeato e roubo a ve√≠culo tiveram aumento de ocorr√™ncias. No caso do abigeato, foram duas incid√™ncias no primeiro bimestre de 2017. J√° nos dois meses de 2018, as planilhas identificam oito registros. Ou seja, quatro vezes maior em compara√ß√£o ao mesmo per√≠odo do ano passado.

No primeiro bimestre de 2017, nenhum caso de roubo de veículos foi registrado. Mas neste ano, três ocorrências estão tabuladas.

De acordo com o levantamento que a reportagem do¬†OCorreio¬†teve acesso, os demais tipos de crimes tiveram queda em seus √≠ndices. Hom√≠cidio doloso, por exemplo, passou de dois casos em 2017 (com quatro v√≠timas) para nenhum neste ano. Latroc√≠nio teve duas ocorr√™ncias no per√≠odo do ano passado e passou nenhum em janeiro e fevereiro de 2018. Os furtos passaram de 154 para 141. Furtos de ve√≠culos: de 30 para 16 casos. Estelionato: foram dez ocorr√™ncias em 2017 e seis neste ano. J√° delitos relacionados a armas e muni√ß√Ķes contabilizaram dez casos no ano passado e quatro em 2018. Em rela√ß√£o ao tr√°fico e posse de drogas: foram 21 casos de posse em 2017 e nove neste ano; 18 ocorr√™ncias de tr√°fico no primeiro bimestre de 2017 e 13 em 2018.

 

 

fonte O Correio Digital