Sindicato Médico do Estado repudia declarações do deputado federal Marlon Santos

O Sindicato Médico do RS ( Simers) repudia, com veemência, os ataques proferidos à classe medica pelo Deputado Federal Marlon Santos, após fechamento do centro mediúnico onde o mesmo atua em Cachoeira do Sul, em decorrência de determinações legais no contexto do combate ao coronavírus (Covid-19).

O Simers e outras entidades médicas rejeitam qualquer manifestação contrária às orientações do Ministério da Saúde, dos governos estaduais e dos municípios, especialmente quanto à preservação da exposição de pessoas com mais de 60 anos ou imunossuprimidas a ambientes com aglomerações.

Estamos vivendo um momento de apreensão diante da epidemia do coronavírus e os médicos, além de outras categorias, estão na linha de frente do combate contra essa doença, trabalhando dia e noite para que a contaminação não se alastre.

Por causa disso, manifestações como essa absolutamente não contribuem para o bem-estar da população. O momento é de disseminar informações corretas e que possam contribuir com as medidas de saúde pública adotada pelos governantes.

Gerar desinformação, desmobilizar as medidas de contenção social e contrariar as orientações das autoridades sanitárias é colocar em risco os cidadãos de Cachoeira do Sul e do Estado.

O Simers continuará vigilante para que a categoria médica seja respeitada e reconhecida, justamente no que ela é ainda mais fundamental para a sociedade.

Comente este artigo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *