Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) lança circular sobre efeito estufa

O Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), lança a sua terceira Circular Técnica. Com o tema de “ A lavoura arrozeira, bem conduzida, contribui para reduzir a emissão de gases de efeito estufa”, a Circular é assinada pela Pesquisadora da Estação Regional de Pesquisa do Irga em Cachoeira do Sul, Dra. Mara Grohs, o Professor do Departamento de Ciência do Solo da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Dr. Cimélio Bayer e também os Professores do Departamento de Ciência do Solo da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Dr. Leandro Souza da Silva e Dr. Sandro José Giacomini.

O objetivo desta Circular Técnica, foi demonstrar através de inúmeros trabalhos científicos, que em função do melhoramento genético e manejo cultural, a emissão de gases de efeito estufa (GEE) diminuiu em 48% nos últimos anos, e que a adoção de culturas de sequeiro e práticas como preparo antecipado contribuem substancialmente para diminuir a emissão dos GEE. A 3a Circular lançada contém informações sobre: o que são os gases de efeito estufa, os fatores que favorecem a emissão dos GEE, estádio de desenvolvimento, tipo de planta e ciclo das cultivares, plantas de cobertura e rotação de culturas, manejo da água e do solo e oportunidades para o setor produtivo.

“Após os estudos realizados e as respostas obtidas, concluímos que esse tipo de informação poderia ser utilizado pela cadeia produtiva do arroz, pelas indústrias alimentícias e as políticas públicas para direcionar esforços na divulgação desses fatos, atuando na forma de valorização econômica desse alimento que tanto contribui para o desenvolvimento econômico e social do Estado, tendo a sustentabilidade ambiental como uma de suas bases de produção.” Comenta a Pesquisadora, Dra. Mara Grohs, sobre o tema abordado na Circular.

A primeira Circular do Irga foi lançada em julho de 2019, tendo como tema “O manejo da adubação nitrogenada de cobertura no arroz irrigado no Sul do Brasil”. A segunda Circular, foi publicada em outubro do último ano, e teve enfoque na cultivar IRGA 431 CL: Resistência à Brusone e excelente qualidade de grãos.

Comente este artigo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *