Chuva variou de 40 a 180 mm na região, mas perdas com a seca chegam a R$ 140 milhões

A chuva de sexta-feira (10) foi de diferente intensidade e volume na cidade e no interior de Cachoeira do Sul. Levantamento feito pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais e pela empresa Campero Agropecuária indica que os volumes variaram entre 40 e 160 milímetros no município, segundo medições em pluviômetros instalados em residências e propriedades rurais.

Embora tenha trazido alento aos agricultores e superado as previsões da meteorologia, a chuva desta sexta-feira não irá reverter os mais de R$ 132 milhões em prejuízos causados pela seca nas lavouras de arroz, soja, milho de Cachoeira, segundo dados levantados pela Defesa Civil do município junto a órgãos como Irga e Emater. Num primeiro momento, a chuva ajudou na reposição de água em açudes e pequenos arroios e deve favorecer o replantio de algumas áreas.

Na pecuária, o cenário também é desolador. O levantamento indica um prejuízo de cerca de R$ 8,4 milhões, pois a falta de chuvas prejudicou o desenvolvimento de pastagens e milho como matéria-prima para produção de silagem para o gado. Em situações como essa, há perda de carcaça nos animais de corte e diminuição significativa na produção de leite.

Nesta sexta-feira, a Prefeitura decretou situação de emergência no município devido às perdas com a estiagem. Somando agricultura e pecuária, os prejuízos batem na casa dos R$ 140 milhões.

Para se ter uma ideia, os números levantados pela Defesa Civil apontam que 38.841 pessoas na zona urbana e rural do município foram afetadas pela falta de chuva. A estimativa do Irga e da Emater é de a perda na lavoura de soja chega a R$ 93.763.125,00 e R$ 26.703.462,72 na cultura do arroz. O laudo ainda apresenta as perdas nas lavouras de milho e cultivo de hortaliças.

 

AS CHUVAS DESTA SEXTA-FEIRA (10) EM CACHOEIRA DO SUL, POR LOCALIDADE

  • Passo da Taquara: entre 140 e 160 mm
  • BR-290/km 290 – AgroJanner: entre 100 e 110
    mm
  • BR-290/Lomba Grande: 80 mm
  • Bosque e Corredor dos Kochenborger: 55 mm
  • Três Vendas: entre 40 e 50 mm
  • Palmas/Barro Vermelho: 115 mm
  • Potreiros/Barro Vermelho: 100 mm
  • Dorasnal: 100 mm

Comente este artigo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *