Dezembro terá redução no volume de chuva previsto

De modo geral, os máximos de precipitação (ou seja, as chuvas mais volumosas) vão migrar para áreas do Brasil Central. Assim, a “gangorra” da umidade tende a indicar redução no volume de chuva previsto para o Rio Grande do Sul. Isto é, se volta a chover em áreas no Brasil Central, a chuva tende a diminuir no extremo sul do país. Este cenário, para alguns produtores que foram prejudicados pelo excesso de chuva é positivo. No entanto, a distribuição das chuvas não foi regular e alguns produtores esperam por mais umidade para beneficiar as lavouras.
Segundo dados do modelo norte-americano CSFv2, o volume de água não deverá ultrapassar os 150mm em grande parte do Estado em dezembro. Os dados diários desse mesmo modelo indicam que a frequência de chuva será maior na segunda quinzena de dezembro em todas as áreas de produção, como a Fronteira Oeste, Campanha, Zona Sul, Planície Costeira Interna e Externa, e também a região Central. Com relação às temperaturas, apesar da diminuição das chuvas a tendência é de temperaturas abaixo da média normal, mas sem grandes desvios, os modelos indicam algo em torno de 1 a 1.5°C abaixo.

Comente este artigo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *