Ruas, iluminação, saneamento de 5 bairros do Alto do Amorim estão em péssimas condições para moradores

Moradores de cinco bairros da região do Alto do Amorim em Cachoeira do Sul não poupam críticas à Prefeitura pela falta de iluminação, ruas alagadas e cheias de buracos, além da falta de pavimentação. Quem mora no Xangrilá, Mauá, Augusta, Parque Primavera e Vila Nova cobra uma providência urgente diante dos transtornos causados pelo que consideram um “abandono” da atual administração.

Os acessos aos bairros Xangrilá e Vila Nova são exemplos deste abandono. A água e os buracos estão por todo o lado e na Rua Laurindo Machado, principal ligação ao Vila Nova, os moradores protestam. Eles cobram uma verba federal que teria sido destinado para calçamento da rua, mas até agora nada foi feito. Placas de madeira foram fixadas em árvores manifestando a indignação.

“Esta rua já foi dada como asfaltada em campanha política”. “Cadê a verba que veio para a rua”. São frases que estão nas placas no protesto contra melhorias prometidas para a Rua Laurindo Machado, que não possui escoamento para a água e muito menos calçada. A rua é estreita e, por ela, os moradores são atendidos pelo transporte coletivo. Quando chove, o caos toma conta.

O acesso ao Bairro Xangrilá é outra dor de cabeça para os moradores. A Rua João Antônio de Barcelos, que é a única ligação com o bairro, recebeu há algum tempo rejeito de asfalto. Este rejeito não existe mais. A rua está cheia de buracos e ainda tem um trecho em que a canalização de água potável da Corsan está visível, o que poderá causar mais dor de cabeça para quem reside na região.

Outro ponto crítico está no Parque Primavera. A Rua Xafi Abraão Nazar está intransitável e o a rua que passa em frente a um loteamento, criado pela Prefeitura, o barro atormenta todo mundo. Não é de agora que as famílias cobram mais atenção da Prefeitura.

Além da falta de atenção na área do saneamento, quem mora no Alto do Amorim, também convive com escombros de uma unidade sanitária, prometida para a região, para substituir um postinho de saúde – como é chamado – localizado na Rua Orlando da Cunha Carlos.

Na área da educação existe um projeto de uma escola infantil. As paredes e armação da cobertura foram erguidas, mas a empresa vencedora da licitação foi embora. Outro escombro de obra. Agora o vandalismo está levando a cobertura metálica.

A Prefeitura já realizou mutirões no Alto do Amorim, principalmente, patrolamento de ruas. Para os moradores é preciso mais como canalizar vários trechos e pavimentar os locais onde os alagamentos são constantes. Por enquanto, não existe nenhuma previsão de novo mutirão para o Alto do Amorim.

Comente este artigo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *